IMIGRANTES BRASILEIROS SÃO PORCOS LATINOS ( DONALD TRUMP)


IMIGRANTES BRASILEIROS
SÃO PORCOS LATINOS

 



Algumas perguntas me vem a cabeça quando penso no Ato em pró ao Donald Trump que houve na Avenida Paulista.
Entre elas são:
Qual a diferença que estes atos irá fazer na vida dele  (Trump)
Em que seria bom para os brasileiros de um maníaco desmiolado deste chegasse ao poder da mais poderosa nação do planeta?
O que isso impactaria diretamente ao mundo?
O que isso impactaria aos latinos e aos brasileiros porcos?
O que isso atingiria diretamente aos imigrantes mundiais que dependem da atenção e cuidado tanto na ONU quanto dos Estados Unidos e de boa parte do mundo?
Bom se eu continuar questionando os malefícios que seria a vitória de Donald Trump, eu passaria o resto do dia escrevendo.



"Infelizmente a forma como ele pensa é a forma real de como a maioria dos americanos também pensam e não tem coragem de falar."




O QUE PENSA O ITAMARATY?

Segundo uma reportagem do site do UOL
Na avaliação da diplomacia brasileira, a candidatura do republicano Donald Trump à Presidência dos EUA não passaria das primárias do partido e o seu estilo de campanha apresentava sinais de desgaste antes mesmo do começo das prévias nos Estados norte-americanos.

 É o que mostram documentos do Itamaraty obtidos pelo UOL pela lei de acesso à informação.




 Imagem REUTERS




               Ato em pró a Trump na Avenida Paulista


O movimento “Juntos pelo Brasil” que organiza o ato de apoio ao candidato republicano à Casa Branca Donald Trump, na Avenida Paulista, tem movimentado milhões de seguidores no Facebook.
Imagino que em sua maioria nem sequer entendem o fato de estarem apoiando um candidato onde quer se fechar para um mundo que a tanto luta pela globalização e inclusão, mesmo que maquiado, mas que ao menos não tornam a vida de seus semelhantes e vizinhos globais não tão difícil do que o que já é.
Esse ato mostra apenas a vontade de aparecer, de mostrar a ignorância quando se trata de conhecimento de líderes mundiais semelhantes ao Trump, que pensavam em uma superproteção de seus iguais, de sua cor, se seu meio. Podemos citar desde Stanley, Hitler, Kim Jong-um, Fidel, Hugo Chaves e tantos outros mais ou menos sádicos, mas que não deixam de ter a mentalidade animalesca de hegemonia.
O fato é que esses manifestantes poderiam se informar melhor se é que ao menos se informaram sobre o fato de estarem ali. E imaginarem que se já nunca foi fácil para qualquer latino ou outra raça que adentra o solo americano, imagina com esse senhor das armas.
                                 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SÉRGIO MORO, HERÓI OU VILÃO?