segunda-feira, 23 de maio de 2016

Não é contra um partido, 

é contra a corrupção

Não é contra o governo do PT, e muito menos contra um partido em particular, é contra a corrupção no Brasil, seja qual a legenda que ele represente.
O povo se cansou de ser lesado e não admite mais nenhuma quadrilha os representando.
As gravações divulgadas pela imprensa do então senador e agora ministro Romero Jucá (PMDB) PE, mostra a vergonha dos nossos representantes, mostra o fundo do poço em que o Brasil chegou e que ainda vai traçar uma luta muito dura para poder jogar no ralo toda essa podridão de políticos desqualificados que juntos colocamos no poder.

    Romero Jucá (PMDB-PE)

Quem é esse homem  e qual a sua importância para o governo Temer?
Esse tal Romero Jucá, senador da república e Ministro atual do governo Temer, foi um dos mais importantes articuladores do impeachment de Dilma, e uma peça importante na equipe  econômica  do atual governo, por ser um economista renomado, e é justamente por ser a pessoa que é que suas atitudes repercutem.
O que não se esperava era que uma pessoa da sua importância pudesse estar até o pescoço atolado no lamaçal de corrupção e de mais um bandido que quer parar o maior patrimônio hoje do Brasil que é a Lava Jato.

    Presidente Michel Temer (PMDB-SP)

Qual a atitude que a nação espera de Temer.


Diante das graves revelações as quais segundo Jucá, o atual governo teria entre outras funções a de estancar a sangria, que em outras palavras significa atrapalhar as investigações da Lava Jato. Temer terá que tomar um posicionamento firme e claro.
Além da inevitável exoneração de Juca, ele terá que  deixar explícito que não tolerará  nenhuma tentativa de obstrução das ações da Lava Jato.
 E que como jurista apoiará  o fortalecimento das instituições, respeitando as diretrizes constitucionais da independência entre os  poderes. Visto o judiciário não ser subordinado ao executivo.
Se Temer oscilar em seu posicionamento ficará evidente  seu envolvimento e portanto sua culpa. Fato o qual  terá como resultado a perda de sua credibilidade e conseqüente encurtamento de seu governo.